Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

!i!i Francisco Fiúza o Blog i!i!

Um blog sobre... o que me vai na alma, ou então não!!

Rotas: Dia de anos entre a Serra e o mar

Francisco Fiúza, 12.10.08

Hoje vou vos contar a viagem que fiz no meu dia de anos rumo ao sul, Algarve e para ser mais exacto a zona de Monchique, Aljezur, Rogil. Já fiz esta volta outras vezes (os mesmos destinos mas a volta um pouco diferente.), Nunca falei desta volta pela razão que nunca tinha levado a maquina de fotografar. Então, vamos lá ao roteiro:

 

11:45 saída de casa rumo a Odemira, com paragem para almoçar no restaurante, apoio de praia "Oásis", um belo de um peixinho grelhado que estava um espectáculo, com (eu bebi uma 7up, quem conduzir não bebe) um vinho branco a acompanhar e rematado com um café, fiquei logo pronto para continuar a viagem.

 

 

13.00 Paragem na cede do concelho para contemplar a margem do rio mira, e dar uma voltita pelas ruas.

 

13:30 Já estávamos a caminho de Monchique, mas para ser um pouco mais longe, decidi passar pela barragem de Santa Clara, Indo direito à Bemposta e seguindo direito a Santa Clara a Velha.

 

Chegado à barragem, parei o carro no estacionamento da Pousada de Santa Clara, onde nos podemos deleitar com o lago provocado pelo paredão, vendo umas ilhas recheadas de arvores, ao fundo. Depois, desci para junto da barragem, e meti-me a caminho.

 

Até chegar a Monchique ainda Passei pela estação de Santa Clara - Sabóia, e vislumbrar a vegetação e construção ao longo da estrada.

 

 

Chegado a Monchique parei o carro e andei a passear por ali perto, não demorando muito.

 

Depois de passar a Meia-Viana, virei para Aljezur, onde também se pode ver um belo espectáculo de natureza ao redor da estrada até aí.

 

A meio dessa rota, vi uma placa a dizer "Barragem", barragem aqui? mudei de rota e null a caminho da mesma, andei, andei, até fiquei desesperado por nunca mais encontrar a dita., mas por fim achei-a, era a barragem da bravura, onde descobri que por Aljezur era mais fácil de lá chegar. Depois passei Aljezur e só parei no Rogil (já estava na hora da bucha (como umas amigas minhas dizem), então parei na pastelaria "Pão do Rogil", onde pedi uma sandes mista, uma bela de uma sandes que cada sandes dava para dois comer, e comprei uma especialidade de lá (bolinhos de Alfarroba. digo-vos uma delicia.

 

E lá me meti eu a caminho do Alentejo. Fui direito à Zambujeira do Mar, para ver o Por do Sol.

 

 

Depois caminho de casa, passando pelo Almograve, e não esquecendo de passar por dentro de Milfontes, indo à praia do Farol e ao Porto de Pescas.

E assim passou-se o dia de anos.